A Corujita

Vacina contra o papilomavírus humano no sexo masculino

Sabiam que os meninos também podem levar a vacina contra o papilomavírus humano?

Pois eu não! Sempre pensei que era uma vacina para as meninas, para prevenção do cancro do colo do útero.

Hoje fui com o piolho a uma consulta de rotina e levar a vacina dos 10 anos. No fim o médico e a enfermeira questionaram se eu queria dar a vacina contra o papilomavírus humano.

Explicaram-me que prevenia o facto dos meninos quando iniciarem a sua vida sexual poderem transmitir este vírus , como também para sua protecção directa e indirecta.

A vacina é dada em duas doses num intervalo de 6 meses. Quando me disseram o valor, até fiquei muda! 143, 40€ cada dose!🤦‍♀️

Mas resolvemos dar para prevenir no futuro. Assim estamos a protegê-lo a ele e à companheira. Choro agora, não choro depois!😂

Quem tinha conhecimento, que os meninos também podiam levar esta vacina? Quem já deu?

A associação clara entre HPV e outras doenças, e o facto de os homens serem também responsáveis pela transmissão do vírus aos seus parcei-ros sexuais, faz com que a vacinação do rapaz confira não só proteção individual como proteção indireta dos(as) parceiros(as).

O que é o vírus do papiloma humano?
O vírus do papiloma humano (HPV) é um vírus cuja transmissão ocorre predo-minantemente por via sexual, estimando-se que mais de 50% dos indivíduos sexualmente ativos irão entrar em contacto com o HPV ao longo da sua vida. A Organização Mundial de Saúde estima que 1 em cada 10 homens e mulheres é infetado anualmente pelo vírus.

Dos mais de 200 tipos diferentes identificados de HPV, cerca de 45 tipos são responsáveis por infetar as células do revestimento epitelial do trato anogenital masculino e feminino, e são classificados em vírus de “baixo risco” e “alto ris-co”, consoante o seu potencial para desenvolver cancro. 

A maioria das infeções por HPV são assintomáticas e autolimitadas, no entan-to, a infeção por HPV está associada a múltiplas patologias, quer benignas (verrugas genitais, lesões intraepiteliais de baixo grau, papilomatose laríngea recorrente) quer malignas (cancro do colo do útero, do ânus, da vulva e vagi-na, do pénis e da orofaringe). O HPV é responsável por cerca de 5% de todos os cancros.

A infeção pelo vírus está associada a uma substancial morbimortalidade e elevados custos de tratamento.

Como prevenir as doenças por HPV?

No género feminino, existe o rastreio organizado do cancro do colo do útero, no entanto, no género masculino não existe nenhum rastreio para deteção precoce de cancros relacionados com o HPV.

Atualmente, existem três tipos de vacinas contra o HPV:
– Cervarix®: vacina bivalente com proteção contra dois tipos de HPV, o 16 e 18;
– Gardasil®: vacina quadrivalente contra os tipos 6,11,16 e 18 de HPV;
– Gardasil®9: vacina nonavalente contra os tipos 6,11,16, 18, 31, 33, 45, 52 e 58.

Apenas a Gardasil® e a Gardasil®9 estão aprovadas para uso no género mas-culino. Mesmo numa pessoa que tenha sido previamente infetada com algum tipo de HPV, a vacinação confere proteção contra os restantes tipos de HPV que estão incluídos na vacina. 

Artigo completo aqui: https://www.educare.pt/opiniao/artigo/ver/?id=126947&langid=1

2 Comments

Deixa a tua opinião... diz-me coisas...

%d bloggers like this: